Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/01/20 às 20h31 - Atualizado em 10/01/20 às 17h35

Acordo entre CEB e FAB visa economizar R$ 1 milhão por mês com energia

COMPARTILHAR

POR HÉDIO FERREIRA JÚNIOR, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

A Força Aérea Brasileira (FAB) pretende economizar aproximadamente R$ 950 mil por mês na conta de luz a partir de 2021. Segundo acordo de cooperação assinado nesta quinta-feira (9) entre a Aeronáutica e o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Companhia Energética de Brasília (CEB), uma miniusina de energia fotovoltaica será construída para abastecer a Base Aérea de Brasília.

 

O repasse no valor de R$ 5.096.330,90 a fundo perdido (quando o recurso dado não precisa ser devolvido) será aplicado também na substituição de lâmpadas de alto consumo pelas de LED, no aquecimento da água e na troca de aparelhos de ar-condicionado. Do total, cerca de R$ 4 milhões virão de recursos da CEB via Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O restante será de contrapartida da Aeronáutica.

 

Participaram da assinatura o governador do DF em exercício, Paco Brito, o presidente da CEB, Edson Garcia, e o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Antônio Carlos Bermudez. “É um grande avanço a assinatura desse acordo ao trazer uma nova matriz de geração limpa além da redução de gastos com os custos de energia elétrica”, elogiou Paco, para quem a parceria estimulará outros órgãos, inclusive da administração distrital, a fazer o mesmo.

 

A expectativa é de que, agora com produção e consumo de energia solar, a FAB, responsável pela gerência da base aérea, reduza o consumo atual de energia elétrica em 98,7%, o equivalente a 1.741,54 megawatts por ano (MWh/ano).

 

Além disso, espera-se que a execução desse projeto da FAB forneça subsídios importantes para a formulação de políticas públicas de combate ao desperdício de energia elétrica na administração pública, reduzindo a conta de luz do órgão e estimulando a produção de energia não poluente.

 

Conscientização

 

Chefe da 4ª Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica, o brigadeiro engenheiro Eliezer Cabral acredita que esse acordo para substituir a energia elétrica pela solar vai além da redução de gastos e modernização de equipamentos.

 

“Será também um trabalho socioeducacional, de conscientização das pessoas pela importância do consumo da energia limpa e de evitar excessos e gastos”, destacou o brigadeiro.