Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/10/19 às 12h23 - Atualizado em 14/10/19 às 12h23

Brasília terá campeonato de ciclismo para festejar seus 60 anos

COMPARTILHAR

 

 

 

Lucíola Barbosa

 

Duas mil pessoas estiveram envolvidas para que fosse realizada, na manhã deste domingo (13), a prova de ciclismo GF Brasília – prova no estilo Gran Fondo, onde o ciclista tem a opção de dois percursos, o longo com (125 km) e o curto (90 km). Tudo foi preparado para que os 450 atletas participantes pudessem percorrer um belo circuito, que envolveu os principais pontos turísticos de Brasília.
A concentração foi na Esplanada dos Ministérios, onde o vice-governador Paco Britto foi recebido pelo secretário de Esporte e Lazer, Leandro Cruz, onde participaram com a entrega dos troféus aos vencedores de diversas categorias. O GF Brasília premiou atletas nas categorias por idade; por equipes e geral masculino e feminino, além dos troféus, com cheques simbólicos no valor de duzentos, quatrocentos e seiscentos reais, respectivamente, para os terceiros, segundos e primeiros colocados. No evento, o vice-governador adiantou que o Governo do Distrito Federal lançará, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, o Campeonato Brasiliense com cinco provas em comemoração aos 60 anos de Brasília.
O atleta brasiliense Alan Clécio foi segundo colocado geral elite e primeiro colocado de Brasília. Ele conta que a prova foi muito bem organizada. “A largada foi pontual, conforme estabelecida pela organização. A segurança também estava muito boa, em relação à pista fechada com os cones e batedores. Brasília estava carente de provas grandes de ciclismo, então o Gran Fondo veio para mostrar e para ficar como uma grande prova no cenário de Brasília. Estou muito feliz com meu resultado. Trenei bastante para isso, fiz uma boa prova e deu tudo certo”, valorizou.
Já a atleta Priscila Benício, 32 anos, terceira colocação geral e segunda, na categoria de 18 a 39 anos, estava radiante com os resultados e o prêmio de uma bicicleta. Para isso, ela treina seis vezes por semana (15 horas semanais). Além disso, acha tempo para atuar como empresária (possui marca de roupas de ciclismo) e é mãe (tem um filho de quatro anos). Casada, Priscila mora em Belo Horizonte (MG) e faz parte dos quadros da Atleta Memorial Santos. “Meu treino é a distância, pois meu técnico Marcos Novelho mora em São Paulo. Eu passo a planilha pela internet, o sistema lança o treino e, depois, ele valida”, confessou, divertida.
Economia
Paco Britto ratificou a importância da realização desse tipo de prova na capital. “É um incentivo para Brasília. O esporte [a prova tinha atletas amadores (95%) e profissionais] é muito importante. Ao recebermos esses 450 atletas e aproximadamente duas mil pessoas envolvidas no projeto, geramos economia à cidade, na gastronomia, na rede hoteleira. É um retorno ao Distrito Federal por meio de impostos, além da visibilidade de Brasília, visando a festa dos 60 anos”, frisou, o vice-governador.
Presente ao evento, o presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa, concordou com o vice-governador sobre a visibilidade que a prova proporciona à capital federal, acrescentando que o banco tem orgulho de voltar a participar de eventos que proporcionam lazer, cultura e esporte. “Esta prova marca isso na população, pois faz a diferença para quem mora em Brasília”, completou.
Para um dos organizadores do evento, Romolo Lazzaretti, a prova de ciclismo é uma oportunidade única. “Estou há 20 anos em Brasília. Quero agradecer a todos pela possibilidade da realização dessa prova, que é um antigo sonho”, resumiu, agradecendo ao GDF, na pessoa do vice-governador, por ter endossado a causa (dos atletas de ciclismo).
Participaram do encerramento, além dos atletas, os organizadores do evento, além do Romolo, Walmer Fellet e Renato Leiva, e os parceiros do GDF e do BRB, como Jorlan, Bandnews e as assessorias esportivas de ciclismo.