Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/12/19 às 19h00 - Atualizado em 11/12/19 às 16h03

Governador em exercício é agraciado com medalha do Mérito da PCDF

COMPARTILHAR

O governador em exercício, Paco Britto, foi agraciado nesta terça-feira (10), com a medalha do Mérito Policial Civil Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, que é considerada a maior honraria da instituição. Com a outorga realizada na tarde desta terça-feira, no auditório da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), 1.180 pessoas já foram agraciadas com a medalha. Paco Britto chegou ao local acompanhado de sua esposa, Ana Paula Hoff, e foi recebido antes da solenidade, no gabinete, pelo diretor-geral da PCDF, Robson Cândido da Silva.

 

A comenda foi instituída com o intuito de homenagear servidores, pelos relevantes serviços prestados à instituição, e também personalidades nacionais ou estrangeiras que tenham contribuído para o desenvolvimento da Polícia Civil do DF. Essa edição de entrega, segundo Robson Cândido, foi inédita, pois, além do governador em exercício, apenas servidores da PCDF receberam a honraria.

 

“Hoje, está sendo um dia muito especial para mim. É um orgulho receber essa honraria. Ao receber essa condecoração, estou mais motivado em dar o melhor de mim em prol da instituição”, frisou Paco, depois de fazer um agradecimento especial à sua esposa. Paco Britto fez questão de ressaltar o reconhecimento à PCDF, que ele considerou “a melhor polícia civil do país”.

 

Em seu discurso, o governador em exercício elencou uma série de ações do governo Ibaneis em prol da categoria, como o envio, ao Governo Federal, da proposta de reajuste dos policiais civis do DF; a entrega de 546 novas viaturas; a autorização para a abertura de concurso público, a fim de prover 300 novas vagas de escrivão de polícia e 1.800, para agente de polícia. Outros feitos foram a nomeação de 26 delegados de polícia; 83 peritos criminais; 18 peritos médico-legistas; 37 papiloscopistas policiais e agentes de polícia.

 

Também citou a gratificação do serviço voluntário, o que permitiu a reabertura de delegacias e ampliação dos serviços prestados pela PCDF. Ainda neste ano, o GDF autorizou a aquisição de novos armamentos; a criação da Nova Identidade Visual e do Complexo Regional Base Ceilândia da PCDF, com serviços periciais e de identificação, além da nova Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher.

 

“Uma questão que vejo como importante é a regulamentação da Lei de Lavagem de Dinheiro, que prevê a destinação, dos recursos recuperados de repressão à lavagem de dinheiro, para a PCDF. Isto demonstra que não baixaremos a guarda no combate contra a corrupção e ao crime organizado”, garantiu Paco.

 

A regularização de terrenos para construção de novas delegacias, como exemplo, a de Sobradinho II, onde será construída a 35ª DP; a possibilidade da venda direta de arma de fogo aos policiais civis e a 1ª identidade digital do país foram outras conquistas, desta gestão, destacadas por Paco Britto.

 

Membros do Conselho

 

Após receber a comenda pelo diretor-geral, Paco Britto realizou a entrega aos oito novos membros do conselho. Em seguida, foram agraciados os servidores da instituição, que contribuíram para o desenvolvimento da instituição, após mais de quinze anos de exercício de atividade na categoria.

 

“Os jovens têm que se espelhar nesses membros que se aposentaram e merecidamente foram homenageados, por cumprirem sua luta”, disse Robson Cândido.

 

Também compuseram o dispositivo de honra o diretor-geral adjunto, Benito Augusto Galiani Tiezzi; e os agraciados diretores de departamento de polícia circunscricional, Jeferson Lisboa Gimenez; de polícia especializada, Victor Dan de Alencar Alves; de polícia técnica, Raimundo Cleverlande Alves de Melo; de administração geral, Silvério Antônio Moita de Andrade; de atividades especiais, Guilherme Lorentz Blank; de Inteligência e Gestão da Informação, Saulo Ribeiro Lopes; de gestão de Pessoas, Fernando César Lima de Souza e a diretora da Escola Superior de Polícia Civil, Gláucia Cristina da Silva.

 

As autoridades civis e militares, entre eles, os delegados Víctor Dann e João Lóssio, ouviram o Hino Nacional Brasileiro e o Hino do Policial Civil do DF executados pelos músicos Marlos Reis (tenente da reserva do Corpo de Bombeiros Militar do DF) e o violonista Márcio Carvalheira (agente de polícia da PCDF).