Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/03/20 às 9h51 - Atualizado em 9/03/20 às 16h18

Hospital da Criança ganha 48 novos leitos

COMPARTILHAR
Dos leitos ativados, oito são voltados à Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 20 às especialidades pediátricas e 20 às cirurgias. Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

Crianças e jovens que precisam de tratamento para doenças de alta complexidade no Distrito Federal estão cada vez mais bem assistidos pela saúde pública. Na manhã desta quarta-feira (4), o Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) inaugurou novos 48 leitos de internação, possibilitando o atendimento de mais 200 pacientes por mês. Com isso, a unidade passa a ser classificada como hospital de grande porte do país, com um total de 192 leitos ativos.

Para atender à demanda, o Governo do Distrito Federal contratou mais 85 novos servidores, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, que já estão trabalhando no Hospital. Dos leitos ativados, oito são voltados à Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 20 às especialidades pediátricas e 20 às cirurgias.

“Estamos fazendo o possível para melhorar o atendimento da saúde à população do DF, tão esquecida nos últimos anos. Nosso governo já abriu 88 novos leitos no Hospital da Criança e contratou, ao todo, 361 novos funcionários. A partir de agora, mais crianças terão a oportunidade de tratamento e suas famílias também receberão acolhimento digno”, disse o vice-governador Paco Britto. Ao todo, o HCB atende 45 mil usuários ao custo de quase R$ 20 milhões por mês. “Por ano, são realizados 400 mil atendimentos”, completou Paco.

Para atingir a capacidade completa, o hospital pretende, ainda, construir mais 10 leitos que serão destinados ao transplante de medula óssea. “Falta pouco, estamos na reta final para dar mais este passo no hospital que já é referência para o Brasil”, frisou o vice-governador.

Entre as metas estão realizar, também, transplante de fígado e rim, além de fazer cirurgias cardíacas de baixa complexidade, para apoio e parceria com o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF). “O trabalho realizado no hospital é exercido com muita qualidade e recebe muitos elogios, é comentário em todos os lugares do Brasil pela sua capacidade e qualidade de atendimento”, frisou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Também participaram do evento a esposa do vice-governador, Ana Paula Holf; o superintendente executivo do HCB, Renilson Rehen; a presidente da Abrace, Maria Ângela Marine; a oncologista e diretora técnica do hospital, Isis Magalhães; e a diretora do corpo clínico do HCB, Elisa de Carvalho.

 

O HCB

 

Inaugurada em novembro de 2018, a Unidade de Internação do HCB foi ativada progressivamente, de modo a garantir a segurança dos pacientes atendidos. Dividida em oito blocos, ela conta com leitos voltados às especialidades clínicas, cuidados cirúrgicos, transplante de medula óssea, oncologia, cuidados paliativos e UTI.

A ativação progressiva também obedece às determinações do contrato de gestão firmado entre o Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe), responsável por gerir o HCB, e a Secretaria de Saúde do Distrito Federal. O Hospital da Criança de Brasília é o único hospital público do DF acreditado pela Organização Nacional de Acreditação – ONA (certificação de qualidade).

“Há mais de 30 anos este hospital era um sonho. Assumimos a tarefa de transformar esse sonho em realidade. É uma satisfação muito grande concluir, praticamente,  a ativação completa do hospital”, enfatizou o presidente do Icipe, Newton Alarcão.

 

HCB em números

 

3 milhões e 845 mil atendimentos até o final de janeiro de 2020

2 milhões e 307 mil exames laboratoriais

585 mil consultas

89.201 internações

62.313 diárias hospital-dia

52 mil sessões de quimioterapia

26 mil transfusões

10 mil cirurgias ambulatoriais

19 mil ecocardiogramas

51 mil raio-X

27 mil tomografias

38 mil ultrassons

98,6% índice de satisfação do usuário

29 mil m2 de área construída

30 consultórios médicos

202 leitos

30 UTIs pediátricas

5 salas de cirurgia de médio e grande porte