Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/03/20 às 15h40 - Atualizado em 9/03/20 às 16h45

Jardim Botânico ganhará restaurante e loja de presentes

COMPARTILHAR

POR LÍVIO DI ARAÚJO

 

O Jardim Botânico de Brasília (JBB) ganhará um novo restaurante, praça de alimentação e uma loja para venda de suvenires. O anúncio foi feito neste domingo (8), durante a festa de comemoração dos 35 anos do espaço. Embora ainda não seja considerado um ponto turístico oficial da capital, o JBB estava lotado de visitantes que foram festejar a data mais perto da natureza. No evento foi lançado um selo e um carimbo comemorativos em parceria com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), os Correios.

 

Um vídeo com o croqui das novas construções foi exibido aos participantes do evento. “Temos registrado um aumento significativo no número de visitantes e queremos atender cada vez melhor o nosso público. Os projetos estão alinhados à política do Jardim Botânico e todos os elementos compõem perfeitamente com o ambiente”, explicou a diretora-executiva do JBB, Aline De Pieri.

 

Também foi anunciado que, em comemoração aos 60 anos de Brasília, o Jardim Botânico pretende lançar o projeto Um Jardim Para Burle Marx, em alusão ao artista plástico brasileiro renomado internacionalmente ao exercer a profissão de paisagista. “Desta forma, deixaremos como legado, um patrimônio cultural para Brasília”, adiantou Aline.

 

Burle Marx veio para Brasília a pedido de Lucio Costa, onde fez o paisagismo do Eixo Monumental e da 308 Sul, alem dos jardins do Palácio do Itamaraty, do Palácio da Justiça, do Teatro Nacional, do Tribunal de Contas da União e a Praça dos Cristais (Setor Militar Urbano).

 

Com uma programação intensa que começou no sábado (7) e se arrastou pelo domingo, centenas de pessoas visitaram a feira de artesanato e de orquídeas, assistiram à palestra sobre meio ambiente, participaram de oficinas e de uma trilha guiada, visitaram exposição e passearam de trenzinho pelo parque, que foi o primeiro jardim botânico no mundo a manter coleções de plantas in situ – ou seja, no seu ambiente, o que garante a manutenção de sistemas e processos naturais como melhor forma de conservação de recursos genéticos.

 

“É possível sim crescer, evoluir, sem devastar, sem estragar, sem desprezar o meio ambiente. As mudanças acontecem, mas não podemos jamais esquecer que a preservação da flora e da fauna devem estar acima de todas as mudanças. Todas são construções que serão feitas aqui atendem à demanda crescente na unidade mas com projetos que têm foco na sustentabilidade e preveem reutilização de materiais, redução de resíduos e utilização de energia renovável”, destacou o vice-governador do DF, Paco Britto.

 

Selo comemorativo

 

“Uma feliz coincidência acontece aqui hoje. Quando foi inaugurado, em 1985, aconteceu o lançamento do selo e do envelope comemorativos para a data”, lembrou Paco Britto, que pediu ao superintendente estadual dos Correios, Luis Fernando Castilho, o lançamento de um selo comemorativo aos 60 anos de Brasília. “Vamos ter sim”, prometeu.

 

Desta vez, o selo foi lançado juntamente com um carimbo, que ficará disponível nas agências dos Correios durante os próximos 30 dias e, depois, seguirá para o museu do órgão para consulta de filatelistas e visitantes. Os selos serão usados no envio de correspondências e expõem uma releitura do selo lançado na inauguração – um ramo do pequizeiro, que é a árvore-símbolo do Jardim Botânico, produzido, na época, pelo artista plástico Álvaro Martins.

 

“Em uma época em que a tecnologia tem dominado a vida das pessoas, a filatelia se sobressai por deixar registrado na história momentos significativos para pessoas e instituições”, enfatizou o superintendente estadual dos Correios.

 

Dia da Mulher

 

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o evento no JBB também lançou o projeto de Educação Ambiental, em parceria com a Secretaria da Mulher para atender mulheres e meninas com o objetivo de proporcionar um contato maior com a natureza.

 

“É um projeto que vai conectar mulher e Cerrado para trazermos um significado diferente para mulheres e meninas que viveram alguma situação de violência, para que elas experimentem o Jardim Botânico e obtenham um novo significado para suas vidas, porque é isso que a natureza traz para nós”, explicou a secretária da Mulher, Érika Filippelli.

 

Jardim Botânico ganhará restaurante e loja de presentes