Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
13/02/23 às 13h55 - Atualizado em 13/02/23 às 13h55

Carnaval está de volta e promete levar 1,5 milhão de pessoas às ruas do DF

Em coletiva no Palácio do Buriti, a governadora em exercício Celina Leão detalhou a festa oficial, onde serão investidos cerca de R$ 12 milhões. Parte do montante vai fomentar 84 iniciativas em regiões como Cruzeiro, Planaltina e Brazlândia. A expectativa é que sejam gerados mais de 16 mil empregos | Foto: Renato Alves: Agência Brasília

 

O Carnaval do Distrito Federal está de volta após dois anos de espera e promete levar 1,5 milhão de pessoas às ruas para festejar. A previsão é que mais de 100 blocos agitem os foliões nas cidades.

 

O período carnavalesco de eventos apoiados pelo governo é de 4 a 25 de fevereiro, o que inclui os blocos pré-Carnaval e também os que vão ocorrer pós-feriado. “Nós teremos o Carnaval da Paz, da diversidade e da alegria e tivemos o comprometimento de todos os blocos para uma festa de alegria. Também recebemos apoio das secretarias de governo na realização”, aposta a governadora em exercício Celina Leão.

 

Nesta segunda-feira (13), o Governo do Distrito Federal (GDF) detalhou a festa oficial em coletiva no Palácio do Buriti. Serão investidos cerca de R$ 12 milhões na realização do evento, sendo quase R$ 5 milhões oriundos do Fundo de Apoio à Cultura, o FAC, repassados para 34 blocos locais. A expectativa é que sejam gerados mais de 16 mil empregos.

 

Deste montante, cerca de R$ 2,8 milhões são oriundos de emendas parlamentares para fomentar 84 iniciativas carnavalescas em regiões como Cruzeiro, Planaltina e Brazlândia, gerando mais de 6,6 mil empregos.

 

“Nosso Carnaval, se fosse ranquear em nível nacional, estaríamos nas primeiras colocações de investimento público. Estamos investindo numa atividade cultural que dá retorno para a sociedade”, acrescentou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues.

 

O restante do investimento será utilizado pelo governo para campanha publicitária veiculada em outdoors, paradas de ônibus, transportes coletivos e redes sociais, rádio e TV. Sempre com o tema da paz em destaque. “O momento é oportuno para a campanha do Carnaval da Paz. A ideia de trabalhar a diversidade saiu de uma reunião com os blocos, assim como tratar a questão da paz. O recado é bem emotivo e acredito que vai atingir as pessoas e reunir a cidade em torno de um carnaval com paz. É o que mais precisamos nesse momento”, pontuou o secretário de Comunicação, Wellington Moraes.

 

Foram licenciadas pelas secretarias de Governo e de Cidades, 900 vendedores ambulantes, que devem gerar postos de trabalho para a população de rua no Setor Carnavalesco Sul e para catadores de materiais recicláveis. A segurança será reforçada e a folia vai contar com a Cidade da Segurança, estrutura montada ao lado da Torre de TV para monitorar os blocos em todo o DF. O transporte público também terá seu horário ampliado para atender os foliões ao final das festas.

 

“Reunimos dezenas de órgãos e blocos para discutir o Carnaval, inclusive já começamos a tratar das próximas edições. Que a gente saia dele muito mais fortalecidos. Brasília precisa de um grito de paz, de união e de autoestima e o Carnaval pode nos dar isso”, pontuou o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo.

 

Doando sangue

 

O Carnaval da Paz será também o da solidariedade. Nesta terça (14), GDF e blocos vão participar de uma campanha de doação de sangue no Parque da Cidade.

 

O recém-lançado ônibus da Fundação Hemocentro estará no estacionamento 13 do Parque da Cidade, próximo ao Quiosque do Atleta, para colher sangue de doadores, das 9h às 17h.

 

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51 kg e estar saudável. Quem passou por cirurgia, exame endoscópico ou adoeceu recentemente, a recomendação é consultar o site do Hemocentro para saber se está apto a doar sangue.

 

Por Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno