Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
17/11/23 às 13h30 - Atualizado em 17/11/23 às 13h30

Curso forma mulheres para conduzir veículos pesados

 

A primeira turma do curso de Transporte de Condutores de Veículos de Emergência se formou nesta quinta-feira (16). A cerimônia contou com a entrega de certificados a 21 alunas. O curso faz parte de uma série de oportunidades de capacitação destinadas a mulheres no setor de transporte que o Departamento de Trânsito (Detran-DF) está oferecendo por meio do projeto Capacitação para Mulheres em Cursos Especializados de Trânsito, fruto de uma parceria com a Secretaria da Mulher (SMDF) e a Secretaria de Saúde (SES).

 

A vice-governadora Celina Leão parabenizou as formandas e destacou a importância de equiparação de oportunidades de trabalho entre homens e mulheres | Fotos: George Gianni/ VGDF

 

“Os cursos gratuitos têm como objetivo preparar o público feminino para a inserção no mercado de trabalho em funções que, atualmente, são predominantemente exercidas por homens”, afirmou a chefe do Núcleo de Formação e Cursos do Detran, Ellen Souza.

 

Presente à cerimônia, a vice-governadora do DF, Celina Leão, enfatizou a importância de haver igualdade entre homens e mulheres em todas as categorias: “Ainda vivemos em um país muito machista, no qual se diz que o homem é o condutor da família, do veículo, e isso já acabou. Precisamos dar espaço para que as mulheres ocupem profissões que antes eram consideradas masculinas. Por isso, parabenizo cada uma que está aqui hoje”.

 

O projeto oferece, além da qualificação para condutoras de veículos de emergência, cursos de transporte escolar, transporte coletivo de passageiros e transporte de produtos perigosos. Para participar, os pré-requisitos são ter habilitação de categoria A, C, D ou E, ser maior de 21 anos e não ter nenhum bloqueio na CNH. O programa é uma política pública que faz parte da ação “Mulheres que dirigem vão mais longe”.

 

 

Inserção no mercado de trabalho

 

De acordo com Ellen, algumas das formandas já poderão concorrer a vagas do edital de contratação de condutoras de emergência, publicado recentemente pela SES. “A parceria é para que não fique só no curso, é para que essas mulheres sejam inseridas no mercado de trabalho”, reforça.

 

Segundo a chefe do Núcleo de Formação, uma turma extra foi aberta para condutoras de veículos de emergência devido à alta demanda deste semestre. O curso é de 50 horas/aula, sendo ministrado em duas semanas, com carga horária de cinco horas por dia.

 

Na formação, as mulheres passam pela parte teórica e participam de simulações e práticas de primeiros socorros por meio do Samuzinho – uma ambulância direcionada para a parte educativa. “Elas aprendem qual a responsabilidade de uma condutora, além de como transportar um paciente devidamente no veículo de sua categoria”, explica Ellen.

 

Cleones Graziana Borges, 53, tem habilitação na categoria D (caminhão) e já foi motorista de transporte escolar. Depois da experiência, passou a querer conduzir ambulâncias. “Seria um sonho poder ajudar a salvar vidas com o meu trabalho”, contou a participante da primeira turma. “Sou designer de interiores, mas gosto mesmo é de dirigir, de estar na rua, no meio do trânsito. Este curso me ajudou muito a chegar mais perto do meu objetivo”.

 

Shirlene Barbosa, 43, é habilitada na categoria B (automóveis), mas sempre quis dirigir grandes veículos. Empolgada com a capacitação que fez, já vai começar o curso de especialização em mecânica. “Juntei a vontade à oportunidade. Acho que faltam mulheres conduzindo veículos de emergência. Somos capazes e precisamos ter mais espaço”, avaliou.

 

O próximo curso será para condução de coletivos escolares, com previsão de início no dia 27 deste mês. As inscrições podem ser feitas presencialmente na Diretoria da Educação de Trânsito do Detran.

 

Por Agência Brasília *Com informações da Secretaria de Saúde